AoutraFM.com

(47) 99775-0853

 
Morte de adolescente em Rio Negro esta cercada de perguntas

Domingo (30) foi noticiado a morte de uma adolescente de 16 anos, em Rio Negro, que foi encontrado sem vida na casa da família, na rua Cristiano Peterson, bairro Bom Jesus.

Identificado como Felipe Alves de Freitas, o jovem foi diagnosticado  com Covid-19, juntamente com seus pais, que estão internados no Hospital Bom Jesus, segundo informações. Ele estava em isolamento, conforme protocolo da Saúde Pública, e estaria sendo atendido apenas por uma tia.

O corpo do garoto foi recolhido pelo IML de Curitiba e liberado nesta segunda-feira (31) para sepultamento (sem velório) no Cemitério Municipal de Rio Negro.

Após a notícia do ocorrido, comentários e perguntas começaram a surgir diante de tal situação, apontando para suposta negligência da Saúde Pública local, considerando também a idade do garoto que seu viu obrigado a ficar isolado inclusive dos pais, em casa.

Um dos comentários relatava que o jovem não havia sido internado por falta de vaga ou de leito no Hospital Bom Jesus de Rio Negro.

Levamos essa suposta situação ao conhecimento da presidente atual do HBJ, Mônica Bessa. Ela nos respondeu na noite de ontem que a princípio o adolescente não teve passagem no PA do Hospital. Que apenas teria sido atendido na Base Covid do SUS de Rio Negro, de  seus pais foram encaminhados ao PA do Hospital.

Hoje, Mônica confirmou que não há registro de atendimento de Felipe no HBJ, e que o atendimento foi feito pela Base da Covid, onde foi notificado com a doença.

 

 

Sendo assim, ficam diversas perguntas aguardando respostas.

Entre essas:

  • Qual era seu estado de Saúde, em relação ao estado clínico de seus pais, e comparado a outros casos de Covid-19?.
  • Não deveria estar sendo monitorado por uma equipe da Saúde Municipal, Assistência Social, Conselho Tutelar, e/ou ao menos por Agente de Saúde?

Enquanto essas e outras perguntas não são respondidas, outros cobram também ações mais ágeis e efetivas das autoridades municipais, diante do cenário de agravamento da pandemia nos últimos dias, em Rio Negro e região.

Uma das sugestões é para que testes rápidos sejam acelerados (ainda que em parceria com laboratórios particulares) para que possíveis infectados possam receber medicação precoce, evitando o acúmulo de casos mais graves ou gravíssimos, uma vez que não há vagas em hospitais e UTIs.

Redação: Paulo I. Petters

"""

Agora na Rádio


Enquete
O que Achou de nosso Novo Site?
Otimo
Bom
Recular
Ruim
Não Sei Dizer
Ver resultados

As mais pedidas
0
Testeee
testeee
1
Musica
Artista
2
Musica
Artista
3
Musica
Artista
4
Musica
Artista
5
Musica
Artista

Estatísticas
Hoje: 8
Esta Semana: 21
Este Mês: 269
Total de Acessos: 5239
Publicidade
Midia
Capeleti Auto Center
RIOGÁS
CASA BOI NOBRE
Zapp Materiais de Construcao
APP Radiosnet
 
CONCREMIL
GIRARDI RIOGAS LOJÃO DA ECONOMIA
  Rádio Aoutra - Todos os Direitos Reservados   Banner ObaCast